História

O Centro Cultural e Assistencial Oficina das meninas é uma organização não governamental sem fins lucrativos, idealizada por Adélia Bellodi Privato, que tinha o sonho de criar uma instituição para acolher meninas em situação de vulnerabilidade social. A Oficina das meninas foi fundada em 23/03/2002 e iniciou seus atendimentos dois anos depois, em 05/01/2004.

Nossas atividades são direcionadas a crianças e adolescentes do sexo feminino, de 06 a 17 anos, provenientes de famílias de baixa renda, em que predominam mulheres como provedoras (mulheres “chefes de família” sejam mães, avós, tias ou responsáveis legais), residentes na região periférica da cidade de Araraquara.

Embora Araraquara tenha um bom desenvolvimento econômico e social, há um número significativo de crianças e adolescentes fora dos programas e políticas sociais, vivendo em situação de vulnerabilidade, vítimas de violência, negligência e abandono.

Missão e valores

Nossa missão é contribuir para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, por meio da participação e convivência em espaços e atividades (culturais, educacionais e sociais) complementares à família, à escola e à comunidade.

Buscamos promover autonomia e transformação, formando cidadãs e chefes de família, desconstruindo exemplos de violência e privações vindos dos lares e de modelos que se repetem e cristalizam uma condição de vulnerabilidade e violência contra a mulher que se perpetua pelas gerações.

Atendimentos

As meninas que atendemos são encaminhadas pelos Conselhos Tutelares, programas e políticas públicas de assistência social, educação, saúde, cultura e/ou outras instituições.

Também é possível o ingresso na Oficina por interesse particular, através da busca espontânea das famílias (mães, avós, tias ou responsáveis legais pela criança); das famílias beneficiárias de programas de transferência de renda e de programas de erradicação do trabalho infantil e daquelas com dificuldade de acesso à renda e a serviços públicos.

Priorizamos o atendimento de meninas com até 11 anos e 11 meses, provenientes de famílias de baixa renda (1/4 de salário mínimo por pessoa), vivendo em lares onde a mulher é provedora, “chefe de família”.

O projeto atende hoje 80 meninas de 06 a 17 anos em contra turno escolar. Disponibilizamos o vale-transporte para as meninas e servimos quatro refeições por dia (café da manhã, almoço 11h30, almoço 12h40 e lanche da tarde).

Menu